quinta-feira, 20 de abril de 2017

SÁBADO HÁ DERBI EM ALVALADE. SPORTING-BENFICA: DA EFICÁCIA E DA FALTA DELA

PARTILHAR

Continuamos a antecipar o dérbi eterno do próximo sábado, que tanto peso pode ter na decisão do campeonato, mesmo com o Sporting afastado da luta, que opõe o Benfica ao FC Porto.

Por causa do dérbi do próximo sábado, o Sporting terá também uma palavra a dizer na luta pelo título, mas não fosse a sua falta de eficácia nos jogos "grandes" do presente campeonato, os leões podiam estar nesta altura plenamente envolvidos na decisão do campeão.

Quando olhamos os dados mais importantes do percurso dos três grandes no campeonato é possível perceber algumas das razão do afastamento leonino dessa luta: para além da óbvia inferioridade em termos de vitórias e pontos conquistados, o Sporting tem menos golos marcados e quase o dobro dos golos sofridos relativamente a Benfica e FC Porto; constrói um menor número de ocasiões de golo e remata muito menos em média por jogo do que os dois rivais.

Centremos a nossa atenção num indicador que nos parece especialmente importante, o da criação e aproveitamento das situações de golo.

Na presente liga, o Sporting é dos três grandes o que claramente dispõe de menos situações flagrantes, à volta de cinco em média por encontro. Mas é também a equipa que melhor aproveitamento das ocasiões de golo apresenta: quase 40%. Já o Benfica tem quase seis oportunidades por encontro e atinge os 35% de rentabilidade. Finalmente, temos o FC Porto, que é o conjunto que mais situações constrói para marcar, quase sete por encontro, mas também aquele que menos as aproveita, com cerca de 31% de eficácia.

Estamos a falar dos dados gerais do campeonato. Mas o mais curioso é que no confronto direto entre os três grandes, o panorama inverte-se por completo: no conjunto destes jogos, o Sporting foi o que construiu um maior número de situações de golo, mantendo exatamente a média de cinco por jogo. E em cada uma das três partidas "grandes" que realizou dispôs sempre de mais ocasiões do que os seus adversários, mas apenas venceu um desses jogos, tendo perdido dois, exatamente porque a sua eficácia no aproveitamento das grandes oportunidades de golo desceu dos tais 40% globais para apenas 26%.

Mais uma vez invertendo por completo os seus dados gerais do campeonato, os portistas foram os que, nos encontros entre grandes, menos situações de golo criaram e melhor eficácia demonstraram (37%). Já o Benfica mostra mais uma vez, neste particular, um maior equilíbrio, ficando perto dos seus números na globalidade do campeonato.

Uma coisa é certa: conseguisse o Sporting manter nos jogos grandes a sua capacidade de aproveitamento das ocasiões que demonstra nas restantes partidas da liga, e não chegaria a este dérbi afastado da luta pelo título.

Dados gerais dos três grandes no presente campeonato


Oportunidades de golo criadas (e respetivo aproveitamento) dos três grandes no presente campeonato

Oportunidades de golo criadas (e respetivo aproveitamento) dos três grandes nos jogos entre si no presente campeonato


Jogos entre os "grandes" no presente campeonato: resultados e oportunidades de golo

João Nuno Coelho | TSF (dados: Liga Portuguesa de Futebol Profissional)

PARTILHAR

Author: verified_user

Publicação luso-timorense sem fins lucrativos

0 comentários: