segunda-feira, 29 de maio de 2017

ME Prosesa Ona $ 172.000 ba Bolseiru Cabo Verde


DILI: Ministériu Edukasaun (ME) prosesa osan $ 172.000 ba estudante bolseiru timoroan na’in 43 ne’ebé hala’o hela estudu iha Cabo Verde

Osan ne’e hodi uza ba fulan 8 hahú husi Augustu tinan ne’e to’o Marsu tinan oin.

Ne’e hanesan medida seluk ME hola fila fali maka agora daudaun prosesa ona osan fulan nian ba to’o Marsu 2018.

Kada ema sei simu rihun $ 4 ba fulan 8, transfere diretamente ba embaixada Portugál no husi embaixada Portugál maka sei transfere tama ba sira ida idak nia konta depois sira jere rasik.

“Agora prosesa ona osan ba fulan ualu nian dala ida. Tanba sira nia osan ne’e sei prosesa hela, entaun foin daudauk ne’e ha'u haruka de'it rihun $ 18 atu sira bele uza tahan ba fulan ida ne’e hodi hein sira nia osan fulan nian”, dehan Ministru Edukasaun António da Conceição ba jornalista hafoin remata enkontru ho inan aman bolseiru Cabo Verde iha Salaun Infordepe Kaikoli Dili, Sesta foin lalais ne’e.

Sofre HIV/SIDA Maioria Kaben Na’in


DILI: Tuir dadus ne'ebé fó sai husi Komisaun Nasionál Kombate HIV/SIDA (KNKS‐ TL) katak ema ne'ebé sofre moras HIV la’os joven de'it, maibé maioria kaben na’in.

“Importante ida mak ita presiza hatene mak, agora daudauk ne’e ita nia ema sofre HIV ne’e tanba problema seksuál. Komportamentu seksu ne’e mak la hatene. Agora la'ós de'it joven mak sofre, maibé katuas ho ferik sira mós barak sofre HIV,” dehan Sekretáriu ezekutivu KNKS‐TL Daniel ba Jornalista sira hafoin halo sosializasaun ba komunidade iha Sede Suku Lahane Osidentál Sesta (26/05).

Nia dehan, ema hotu hanoin katak halo seksuál ne’e di'ak no gostu, kapás loos, maibé agora daudauk kuidadu ho buat ida gostu ho kapás ne’e.

Tanba liu husi problema relasaun seksuál ne’e ema terus barak tebes.

AIFAESA Apreende Produtu 13.127

DILI, (TATOLI) – Xefe Divizaun Operasaun, Autoridade Inspesaun no Fiskalizasaun Atividade Ekonómika, Sanitária no Alimentár (AIFAESA), Alfonsius Costa Akoyt informa atividade inspesaun ne’ebé hala’o iha fevereiru to’o maiu, apreende (foti) produtu hamutuk 13.127.

Iha fevereiru, empreza ne’ebé komete infrasaun hamutuk 41 husi fatin inspesionadu 56 no produtu ne’ebé foti hamutuk 2012.

Inspesaun iha marsu ne’ebé hala’o iha empreza 68, hetan infrasaun 23 no produtu ne’ebé apreende hamutuk 5114.

Iha marsu, inspesaun halo iha empreza 151, komete infrasaun 66 no produtu ne’ebé foti ho totál 1973 no iha maiu, estabelesimentu inspesaun iha empreza 166 no hetan infratór 71 no apreende produtu mak 4028.

Produtu sira ne’e foti iha Loja, Mini Loja, Supermerkadu, Indústria, Restaurante no Otél iha Dili laran.

Tipu infrasaun ne’ebé komete mak lisensa termina nia validade (mate), atividade la tuir lisensa, atividade la tuir enderesu ne’ebé konsta iha lisensa no atividade komersiál sein lisensa nomós jéneru alimentisiu anormál hanesan produtu liu prazu, estragadu no danifikadu.

Produtu sira ne’ebé aprende husu AIFAESA mak bebida alkólika no non alkólika, snack, aditivu alimentár (temperus) no jéneru alimentár.

Jornalista: Maria Auxiliadora | Editora: Rita Almeida

Foto: Bebida ne'ebé AIFAESA apreende iha loja. Foto AIFAESA.

Lalenok FC Promovidu Ba Segunda Divizaun

DILI (TATOLI) - Lalenok United FC hamriik ona iha zona seguru. Klube ne´e ofisialmente promovidu ba segunda divizaun Liga Futeból Amadora époka 2018, hafoin halakon Fitun Estudante Lorosa´e (FIEL) FC ho golu 1-0 iha Estádiu Munisipál Dili, domingu lokraik ne´e.

Golu úniku ne´ebé lori Lalenok ba segunda divizaun oferese hosi jogadór avansadu estranjeiru hosi Indonézia, Iman Hambardo, iha minutu 22, liuhusi jogu meais finais (semi finál) apuramentu Liga Futebol Amadora ba promosaun Segunda Divizaun.

Oras ne´e, la´ós Lalenok FC mesak hakat uluk ba segunda divizaun maibé hamutuk ho FC Lero hosi Munisípiu Lautem ne´ebé semana kotuk hakat uluk ona hafoin manán União Tokodede ho golu mihis 2-1.

Enkuantu, Fitun Estudante sei iha oportunidade ka jogu ikus kontra União Tokodede hosi Munisípiu Liquiça iha kuarta (31/5/17) hodi deside ekipa ne´ebé maka sei hakat hodi kompleta qouta ekipa tolu ne´ebé maka atu sa´e hodi troka ekipa 4 ne´ebé maka sei degrada hosi segunda divizaun époka 2017.

Ramos-Horta recorda apoio das comunidades portuguesas em lançamento de livro de ativista

O ex-Presidente da República timorense José Ramos-Horta recordou na quinta-feira o importante apoio que as comunidades portuguesas pelo mundo deram à luta pela independência de Timor-Leste, no lançamento em Díli de um livro sobre o apoio dos luso-americanos.

"Se não fosse o papel de Portugal desde o início, o apoio da diplomacia portuguesa e das comunidades de portugueses pelo mundo a questão de Timor-Leste teria sido muito difícil ou talvez impossível de resolver", afirmou em Díli.

José Ramos-Horta falava no lançamento em Díli do livro "LAMETA - o desconhecido contributo das comunidades portuguesas para a Independência de Timor-Leste", da autoria do ativista João Crisóstomo e que conta a história do envolvimento dos portugueses nos EUA para a independência do país.

O livro foi lançado no Arquivo e Museu da Resistência Timorense (AMRT), entidade a quem Crisóstomo entregou na quinta-feira um conjunto de documentos e três grandes painéis usados em inúmeras manifestações e ações de sensibilização nos Estados Unidos durante a ocupação indonésia de Timor-Leste.

TORRES NOVAS | XANANA GUSMÃO EM TORRES NOVAS A 31 DE MAIO

O ex-Presidente de Timor-Leste e atual Ministro do Planeamento e Investimento Estratégico daquele país, Ray Kala Xanana Gusmão, vai estar em Torres Novas dia 31 de maio, quarta-feira, num sessão intitulada “Timor-Leste, uma plataforma económica na CPLP”.

O evento decorre no Teatro Virgínia a partir das 10h30 e conta também com a presença do ex-presidente de Torres Novas, António Rodrigues.

As entradas são gratuitas e a inscrição online, no site intotum.pt. Para além de Xanana Gusmão e António Rodrigues, vão estar presentes no certame José Eduardo Carvalho, presidente da Associação Industrial Portuguesa (AIP), e Salomé Rafael, presidente da NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém.

De recordar que Torres Novas tem já uma longa ligação a Timor-Leste, potenciada por António Rodrigues durante os seus 20 anos de executivo, possuindo uma geminação com o município de Manatuto.

Cláudia Gameiro | Médio Tejo

Tenke Multa, Faan Bebidas Expair

DILI – Reprejentante juventude suku Comoro husu ba governu liu husi Ministeiru neebe kompetente atu fo sansaun ka multa ba kompania neebe maka faan bebidas expair ba komunidade.

Lia hirak nee hatoo husi Antonino da Costa Freitas nudar reprejentante juventude Suku Comoro ba STL iha Bebonuk Dili Kinta, (25/05/2017) dehan, tuir lolos governu halo lei ida konaba fo protesaun ba konsumedor, see lae bele estraga ema nia saude, husu ba governu atu tau matan no fo atensaun ba kompania sira nee.

Nia hatutan, kompania balun produs nafatin Bebidas sira neebe nia prazu liu ona bele halo ema moras, tanba nee husu ba parlamentu nasional atu kria lei ida konaba nee no tenki fo sansaun selu multa selae haruka taka kompania.

Tuir ami nia hare katak, kompania sira nebe hakarak faan nafatin Bebidas nebe mak liu prazu ona tenki obriga sira selu multa no haruka taka sira nia kompania,” nia dehan.

Menus Komprador, Vendedores Taibessi Triste

DILI - Vendedores iha Merkadu Taibessi sente tristi tebes, tanba menus husi konsumidores. Nee duni sasan neebe vendedor faan lafolin.

Tuir Paulina Borges hanesan vendedores katak, iha fatin Merkadu Taibessi ema ladun sosa sasan, tanba sira faan iha liu laran neeba susar ba ema hotu atu mai sosa ami nia sasan.

Durante ami faan iha nee ema ladun mai sosa dalaruma diak ida ita hetan U$ 3.00- 4.00 deit hanesan nee, sorti ladiak loron tomak mos nein hetan sentavus ida,”katak Paulina ba STL iha Merkadu Taibesi, Kinta (25/5/2017).

Tuir Paulina kaktak, iha Merkadu Taibessi rame iha loron Sabdu ho Domingu tanba ema feriadu. Maibe liu tia ida nee laiha ona tanba ema tama fali serbisu, estudante sira mos ba eskola neebe susar atu faan sasan folin.

Iha fatin hanesan Emiliana Mali dehan, governu tau ona fatin nee atu fasilita vendedores hotu-hotu mai konsentra hamutuk iha nee. Maibe realidade akontese oinselu, dalaruma vendedores balun kontinua faan i iha estrada ibun tanba nee mak prezudika konsumidores sira lakohi mai kompras iha Merkadu Taibessi.

BENFICA | TETRACAMPEÃO VENCEU A TAÇA DE PORTUGAL


Benfica conquista 26ª Taça de Portugal e 11ª dobradinha

O clube da Luz vence assim o terceiro título na presente temporada, depois da Supertaça e do campeonato

O Benfica conquistou hoje a Taça de Portugal de futebol pela 26.ª vez e somou a sua 11.ª dobradinha, depois da conquista do tetracampeonato, ao bater o Vitória de Guimarães por 2-1, na final do Jamor.

Depois de uma primeira parte que terminou a zero, o mexicano Raúl Jiménez, aos 48 minutos, e o argentino Eduardo Salvio, aos 53, apontaram os tentos dos encarnados, enquanto o sul-africano Zungu marcou o golo dos minhotos, aos 78.

A formação da Luz tinha conquistado a Taça de Portugal pela última vez em 2013/14, época em que também logrou a dobradinha, um ano depois de ter perdido no Jamor com os minhotos, que então conquistaram a sua única Taça.

- Texto em O Jogo

HOJE | FINAL DA TAÇA DE PORTUGAL | BENFICA vs VITÓRIA DE GUIMARÃES

Futebol. Portugal. Esta tarde, a partir das 17:15 (01:15, já de 2ª feira em TL), no Estádio Nacional, no Jamor (arredores de Lisboa), defrontam-se Benfica e Guimarães para um espetáculo único no ano: a final da Taça de Portugal. Há dois dias que a afluência à mata do Jamor regista a chegada de adeptos dos dois clubes, alguns até estão acampados por ali. Todos confraternizam. É uma festa entre portugueses adeptos de ambos os clubes. Espera-se que assim aconteça dentro do relvado e nas bancadas do estádio.

A TSF já está a transmitir em direto do Jamor. Em baixo dispomos a ligação à TSF EM DIRETO. Isto para aqueles que não possam acompanhar via TV. Porquê a TSF? Porque foi e é a rádio que mudou e muda o modo de produzir, editar e realizar rádio em Portugal. A seguir uma peça do próprio site da TSF. Boa audição e que ganhe o… melhor. (TA)

Já cheira a festa no Jamor

O ambiente de festa está montado nas matas à volta do estádio para o Benfica – Guimarães

Este jogo marca oficialmente a estreia do video-árbitro em Portugal, um sistema de video para apoiar as decisões da equipa de arbitragem.

João Ferreira, vice-presidente do conselho de arbitragem explica as quatro ocasiões em que os árbitros vão poder recorrer ao vídeo.

Os árbitros do ecrã para esta final da taça são Jorge Sousa e Artur Soares Dias. O jogo é apitado por Hugo Miguel.

Este jogo é uma reedição da final de há 4 anos, quando Rui Vitória, pelo Guimarães, ganhou ao Benfica.

O Guimarães, agora treinado por Pedro Martins, tenta repetir essa conquista de 2013. Os encarnados querem a "dobrinha" (ganhar a taça depois do campeonato).

TSF – Fotos: Filipe Amorim / Global Imagens

domingo, 28 de maio de 2017

SOBERANIA | China acusa Estados Unidos de ameaçar a segurança com incursões aéreas

Beijing, 28 mai (lusa) - O Ministério da Defesa chinês confirmou hoje um incidente aéreo com caças chineses e um avião norte-americano perto de Hong Kong, e culpou os Estados Unidos (EUA), considerando que violaram a soberania chinesa e colocaram "vidas em perigo".

De acordo com o comunicado do ministério, o avião norte-americano foi descoberto na quinta-feira no sudeste de Hong Kong e "intercetado, de acordo com a lei", por operações "seguras e profissionais" dos caças chineses.

"Ultimamente, os EUA enviaram navios militares e aeronaves para o espaço aéreo e marítimo chines, violando a nossa soberania territorial, além de representar uma ameaça para a vida dos povos dos dois países", referiu a tutela nota oficial.

Na sexta-feira, um funcionário do Pentágono disse à estação televisiva Fox News que os dois caças chineses, da classe J-10, chegaram a voar a menos de 200 metros da aeronave de vigilância, de modelo P-3, incorrendo num sério perigo de colisão.

SEPFOPE Orienta Grupu Vulnerável Ba Merkadu Traballu

DILI, (TATOLI) – Diretór sira hosi Sekretaria Estadu Polítika Formasaun, Profisionál no Empregu (SEPFOPE) hamutuk ho reprezentante Konfederasaun Sindikatu Traballadór Timor-Leste (KSTL) no Kámara Komersiu Industria Timor-Leste partisipa workshop ne’ebé organiza hosi Centro Internacional da Formação OIT (Organisação Internacional do Trabalho) iha Cabo Verde durante loron lima.

Workshop ho tema “Programa Ativu Merkadu Traballu no Orientasaun Profisionál nasaun CPLP” hahú loron 22 to’o 26 maiu 2017.

“Vantajén hosi workshop ne’e maka hetan kuñesimentu kona-ba prátika di’ak no polítika no estratéjia hodi halo orientasaun profisionál ba grupu vulnerável sira, nune’e bele hatene merkadu traballu ne’ebé eziste”, Diretór Informasaun Merkadu Traballu SEPFOPE, Jenifer António D. C. Pui ba TATOLI via email hosi Cabo-Verde, sesta ne’e.

JUSTISA | Implementasaun Lei Protesaun Testemuña

JSMP kongratula Tribunál Distritál Dili ba implementasaun Lei Protesaun Testemuña mesmu ho forma no âmbitu limitadu

JSMP kongratula Tribunál Distritál Dili ne’ebé hahú asegura implementasaun ba Lei Protesaun Testemuña mesmu iha forma ida-ne’ebé limitadu, wainhira hala’o julgamentu ba kazu ofensa ba integridade fízika grave ho ajenda rona depoimentu husi testemuña.

Tribunál konklui prosesu ne’e iha 15 Marsu 2017 no kondena arguidu HdSP ho pena prizaun tinan 10. Enkuantu ba arguidu JF no AX, Tribunál kondena ho pena prizaun tinan 2 suspende ba tinan 3 no aplika regra ba konduta atu arguidu na’in rua apresenta-aan periodikamente kada fulan durante tinan 2.

Lei Nú. 2/2009 kona-ba Protesaun Testemuña, promulgadu iha tinan 2009 ka maizumenus hahú tama iha vigor iha tinan 8 liuba kotuk. Lei ne’e hatuur obrigasaun Estadu hodi proteje no garantia direitu no liberdade sidadaun ne’ebé partisipa iha prosesu judisiál ruma nu’udar testemuña (sasin).

“Protesaun ba testemuña ne’e importante teb-tebes, atu ajuda deskobre faktus sira ne’ebé partense ba kazu ne’e. Testemuña tenke sente seguru atu fó depoimentu ho di’ak, no liu-liu la sente tauk hosi ameasa ka intimidasaun hodi asegura prova loloos ne’ebé ajuda Tribunál halo desizaun ida-ne’ebé justu,” dehan Luis de Oliveira Sampaio, Diretór Ezekutivu JSMP.

RAIMUNDO OKI | 'I'm not a criminal': press freedom stands trial in Timor-Leste

Journalist Raimundos Oki calls it an honest mistake, the PM says it was defamation, and a young democracy is tested

“If the court wants to send me to jail, I won’t be happy but I have to be brave. I will accept the final decision. I’m ready to be in prison if the court maybe wants to put me in the prison.”

Raimundos Oki, a 32-year-old journalist, is standing in the small offices of the Timor Post, in Timor-Leste’s capital Dili, exasperated with his government.

“I’m not a corruptor, I’m not a criminal.”

Oki is facing jail time as the country’s prime minister pursues a criminal defamation case against him and the Timor Post.

Last week Oki appeared in court alongside his former editor, Lourenco Martins Vicente, where prosecutors pushed for one year’s jail for Oki and a two-year suspended sentence for Martins. The pair will learn their fate and any subsequent sentence next week.

Illegal Indonesian, Timorese fisherman return to Australian waters driven by failings at home

Illegal fishing in Indonesian and East Timorese waters is driving a rise in the practise in northern Australia, according to an Australian academic.

In a Darwin court last week, six Indonesian fisherman pleaded guilty to attempting to steal trochus shell near Browse Island, off the Kimberley coast.

The crew received fines ranging from $2,000 to $6,000, and two repeat offenders were sentenced to immediate jail time.

Even with last week's charges, the situation is a dramatic improvement on illegal fishing from its peak in 2005, according to Australian Fisheries Management Authority general manager of operations Peter Venslovas.

But industrial scale illegal fishing in Indonesian and East Timorese waters is forcing poor and exploited fisherman from those areas to return to the illegal fishing practices in northern Australia that were once common, researchers are warning.

Resensiamentu Obrigatoriu, Vota La Obriga

DILI, (TATOLI) - Ministru Negósiu Estranjeiru no Kooperasaun (MNEK), Hernani Coelho fó hanoin katak, Nasaun Timor-Leste opta Resensiamentu Eleitoral obrigatoriu, maibé atu vota estadu no nasaun la obriga nia sidadaun.

“Resensiamentu iha estranjeiru ajusta mós iha rai laran, resensiamentu obrigatótiu, maibé ema ba vota la’ós obrigatóriu. Hanesan iha eleisaun prezidensial ema rejista barak mas vota ituan tamba sistema mak hanesan ne’e,” Hernani Coelho esplika ba jornalista sira iha salaun VIP MNEK, Sesta (26/5).

Ministru ne’e kompara uluk ita halo iha Austália ho Portugal de’it, agradese ba Austrália tamba fó apóiu tomak ba ekipa téknika ne’ebé halo servisu iha Austrália, maibé agora Loke tan, tuir planu sei halo mós eleisaun iha Korea no Inglatera.

Tanba ne’e, ekipa tékniku sira halo hela viajen ba estrajeiru atu hare kondisaun, bainhira iha relatóriu tama, Konselhu Ministru sei deside, inklui fó sai kona-ba númeru resensiamentu iha estranjeiru.

Rajaun Governu halo esforsu tomak atu mobiliza ema timoroan iha estranjeiru, tamba nu’udar sidadaun sira iha direitu atu vota atu kontribui ba dezenvolvimentu nasionál liuhosi hili partidu polítika sira ne’ebé sei ukun rai ne’e.

Aleinde ida ne’e minimiza taxa partisipasaun minimu iha elisaun hanesan iha elisaun prezidensial. governu halo ona avaliasaun iha eleisaun prezidensial konklusaun iha fator balun mak kauza partisipasaun ne’ebé minimu hanesan loron eleisaun ne’ebé iha loron servisu, distansia entre sentru votasaun ho ema nia hela fatin ne’ebé dok, no informasaun ladun to’o ba komunidade.

Tamba ne’e nia faze agora governu interven iha fatin tolu ne’e, buka atu eleisaun halo iha loron ne’ebé la’ós loron servisu no agora dadauk deside sei halo iha fin de semana, sentru votasaun sei hari bazeia proposta atu monta iha ne’ebé, no sei halo kampaña informasaun, governu sei dezenvolve mekanismu komunikasaun ba komunidade sira atu sira hetan informasaun diak.

Jornalista: Julia Chatarina | Editór: Manuel Pinto

Foto: Ministru Negósiu Estranjeiru no Kooperasaun (MNEK), Hernani Coelho

Atualiza Kartaun Eleitorál Hanesan Prosesu Armonizasaun Distritu Ba Munisípiu

DILI, (TATOLI) – Sidadaun ne’ebé atu atualiza kartaun eleitorál iha prosesu resensimentu, sei akontese mudansa naran distritu ba munisípiu no sub-distritu ba postu administrativu.

“Sidadaun ne’ebé iha ona kartaun eleitórál sei laiha data validasaun, mezmu muda hela fatin maibé naran palavra distritu ba munisípiu no sub-distritu ba postu administrativu tanba lei divizaun administrativu la eziste ona distritu maibé munisípiu, enkuantu kartaun identifikasaun sei vale ba prosesu eleisaun hotu-hotu”, esplika Diretór Jerál Sekretariadu Tékniku Administrasaun Eleitórál (STAE), Acilino Manuel Branco ba Ajénsia Tatoli ohin iha Kaikoli.

Ezemplu, kuandu eleitór hela iha Bekora maibé hakarak muda fatin ba Komoro, entaun nia naran sai ona iha ne’eba signifika katak kartaun eleitór foun sei atualiza ho munisípiu no postu administrativu, enkuantu kartaun identifikasaun hotu sei vale hodi tuir eleisaun parlamentár.

“Bainhira eleitór balun mak uza hela kartaun distritu ou postu administrativu kontinua vale nafatin atu bele ezerse direitu votu iha eleisaun parlamentar iha 22 jullu”, hateten.

Eleitór balun ne’ebé kontinua uza asinatura hosi diretór sesante nian bele kontinua vale nafatin atu bele ezerse direitu iha festa demokrásia maibé bainhira ba atualiza automatikamente sai ona informasaun foun.

“Ita rejistu ba eleitór ne’ebé mak foin mak atinje tinan 16 atu ba tinan 17, la’os ita rejistu foun hotu kedan hosi eleitór hotu ne’ebé mak partisipa iha eleisaun sira ba kotuk.

Jornalista: Zezito Silva | Editora: Rita Almeida

Foto: Diretór Jerál Sekretariadu Tékniku Administrasaun Eleitórál (STAE), Acilino Manuel Branco. Foto STAE

BIN LADEN 2 | O filho de Bin Laden está a seguir as pisadas do pai

TERRORISMO

O filho do antigo líder da Al-Qaeda anda a gravar mensagens audio em sites jihadistas onde apela ao martírio e sacrifício em nome da guerra contra os infiéis

Hamza bin Laden, de 28 anos, filho de Osama Bin Laden (morto pelas forças norte-americanas), está a seguir as pisadas do pai. Segundo o jornal The Washington Post, começaram a aparecer em sites jihadistas, há duas semanas, gravações com a voz de Hamza a apelar aos combatentes para "infligirem perdas terríveis aos infiéis". "Sigam as pisadas dos que buscaram o martírio antes de vós!", apelou Hamza, numa voz cujo tom lembra o do pai Osama, refere o artigo.

Uma das gravações, de 13 de maio, foi colocada num desses sites jihadistas apenas duas semanas antes do atentado suicida de segunda-feira em Manchester, Inglaterra. Essa mensagem inclui um apelo específico à realização de ataques a cidades na Europa e nos Estados Unidos para vingar as mortes das crianças sírias em raides aéreos.

O Washington Post adianta ainda que estas gravações são a prova de que a Al-Qaeda está a iniciar um novo capítulo da sua história, mais violento e sangrento, garantem peritos em terrorismo ouvidos pelo jornal norte-americano.

Diário de Notícias

Duterte diz a soldados que assumirá responsabilidade por tudo o que fizerem, até por violações

FILIPINAS

Não é a primeira vez que Duterte faz uma piada sobre violações

O presidente das Filipinas tentou tranquilizar os soldados que temem ser acusados de cometer abusos sob a lei marcial, declarada esta semana numa região do país, e usou o exemplo da violação, em jeito de piada, para dizer que assumirá total responsabilidade pelos atos dos soldados: "Se tivessem violado três, eu admito, a culpa é minha". Rodrigo Duterte, no entanto, salientou que não irá tolerar abusos.

Duterte tem feito muitos comentários polémicos, alguns considerados ofensivos, e é conhecido pelo estilo muito informal, com palavrões, ameaças e piadas. O discurso de sexta-feira foi feito perante soldados na ilha de Mindanao, onde o presidente impôs lei marcial na terça-feira para tentar esmagar os rebeldes. Os comentários surgiram depois de alguns grupos de defesa de direitos humanos terem considerado a decisão de declarar lei marcial excessiva.

"Se vocês tiverem problemas, eu tenho problemas. Mas pela lei marcial e pelas consequências e ramificações da lei marcial, eu e só eu sou responsável. Façam o vosso trabalho que eu tomo conta do resto", disse na sexta-feira, de acordo com a transcrição de um discurso citada pela Reuters. "Serei eu próprio a prender-vos", salientou, referindo-se a qualquer soldado que cometa uma violação, antes de brincar que "se tivessem violado três" a culpa seria assumida por ele.

Não é a primeira vez Duterte faz uma piada sobre violações. Causou indignação durante a campanha para as presidenciais, quando recordou um motim numa prisão em 1989, em que uma missionária australiana foi morta, dizendo que os presos tinham feito fila para violá-la e que como prefeito da cidade de Davao, onde o motim ocorreu, deveria ter sido o primeiro da fila. Pediu desculpa mais tarde, assegurando que não tinha a intenção de desrespeitar as mulheres ou vítimas de violação.

Diário de Notícias | Foto: Reuters

La Aprende Bisnis, Estranjeiru Domina TL

DILI – Jerasaun foun sira agora, kuandu la aprende Bisnis, maka ema estranjeru sira sei domina bisnis iha rai laran hodi hamoris sira nia ekonomia, no Timor oan kontinua sai atan ba ema lao rai sira maka moris.

Lia hirak nee hatoo husi Prezidente Partidu Frenti Mudansa Deputadu Jose Luis Guterres katak, presiza eduka ba jerasaun foun sira tanba bisnis nee diak tebes ba defende independensia nasaun nian, nee laos deit ba familia, maibe atu haree mos ba prespektiva estadu nian hodi labele fo egoismu, tanba nee jerasaun foun sira tenke aprende bisnis hodi nunee ba futuru ema rai seluk labele mai domina iha rai laran.

Jerasaun foun tenke fo tempu barak kontribuisaun ba nasaun ida nee, inklui mos jornalista sira hotu, tanba nasaun nee kontinua sei lapara, neebe ita mos presiza adapta mundu internasional, sei ita la adapta, ida nee bele perigu iha aban bainrua,” katak Lugu ba jornalista Jornalista sira Tersa (23/05/2017) iha Uma Fukun Parlamentu Nasional.

Nia hatete, ohin loron konsentra ba prosesu dezenvolvimentu, joven sira tenke fo kontribuisaun tanba tempu uluk jerasaun tuan fo forsa enerjia ba luta rezistensia, ohin loron jerasaun foun tenke fo forsa enerjia ba buat neebe dadaun lao hodi halo diak ba nasaun, tanba nee husu ba Timor oan sira liu-liu ba joven sira tenke aprende halo bisnis, se la aprende halao bisnis aban bainrua ema seluk mak sei kontrola nasaun ida nee liu-liu iha area bisnis.

LK Akadiru-Hun Konkorda Kria Suku Foun

Dili - Lider Komunitariu (LK) Suku Akadiru-Hun, Posto Administrativu Cristo- Rei, Administrasau Munisipiu Dili konkorda ho planu governu kria suku foun.

Xefe Suku Akadiru-Hun, Juvinal da Consecao hateten, planu governu husi Munisipiu Dili kriatan suku foun husi Suku Hera, Bairru-Pite ho Suku Comoro, ida nee tuir observasaun Xefe Suku Akadiru-Hun presiza duni. Atu nunee, bele ajuda xefe suku sira fasil kontrola komunidade sira liu-liu juventude hodi bele redus problema neebe iha, tanba durante nee suku hirak nee sempre mosu problema.  Nee duni, hakarak ka lakoi tenki loke duni suku foun.

Hau konkorda ho planu governu loke suku foun tanba bele kotrola komunidade sira ho diak,” haktuir Juvinal ba STL, Kinta (25/5/2017) iha Suku Akadiru-Hun.

Nunee mos Marcelino Ximenes nuudar komunidade Aldeia 20 de Setembru dehan, atu prepara-aan ba eleisaun ba lider komunitariu suku fun husi Suku Bebonuk katak, komunidade Aldeia 20 de Setembru  Bebonuk neebe sei sai suku ida,  dadaun prontu ona atu hili sira nia kandidatu Xefe Suku Bebonuk. Tanba nee husu ba ema neebe fo fiar nee atu servisu hakuak ema hotu karik ikus mai elitu duni ba xefe suku.

sábado, 27 de maio de 2017

Diskusaun OJE 2018, La Implika ba Saláriu

DILI, (TATOLI) – Diretór Nasionál Orsamentu Estadu, Ministériu Finansa (MF), Salomão Yoaquim informa bainhira diskusaun Orsamentu Jerál Estadu (OJE) 2018 karik akontese iha inísiu fulan tinan 2018 sei laimplika ba saláriu no vensimentu.

Despeza ba rekorrente mákina la’o beibeik no atende ho orsamentu duodésimu no laiha difikuldade tanba lei autoriza orsamentu duodésimu depois OJE aprova mak ajusta filafali.

Tuir lei Orsamentu Jestaun Finanseira hatuur ona katak duodésimu aplika OJE 2017 rasik.

“Tanba sá mak ita tenke utiliza  ida ne’e sai hanesan orsamentu ba saláriu ho duodésimu tanba aprova ona. Nia kalkulasaun mak ita lahalo duodésimu fulan rua ka tolu dalaida ne’e, lei lahatete maibé halo kalkulasaun fulan ida ita hasai dalaida”, Salomão esplika iha edífisiu MF, Aitarak-Laran, ohin.

Polítika hasai ba saláriu no beins ne’e klaru no depende ba desizaun polítika sé karik mak bele hasai mós husi kapitál dezenvolvimentu hodi finansia ba projetu, kontinua la’o hela maibé aprova fulan-fulan la’ós fulan tolu dalaida husi orsamentu orijinál 2017 nian.

Jornalista: Maria Auxiliadora | Editora: Rita Almeida

Foto: Diretór Nasionál Orsamentu Estadu, Salomão Yoaquim. Foto/Egas Cristovão.

Lei Anti Korrupsaun PN Sei Tau Prioridade Antes Mandatu

DILI, (TATOLI) – Deputadu Komisaun A, ne’ebé trata kona-ba asunto lei iha Parlamentu Nasionál (PN), Arao Noe informa, antes de mandatu PN, komisaun submete ona lei anti korrupsaun ho lei sia seluk hodi hetan aprovasaun.

“Ami hakarak halo hotu kedas lei hirak ne’e to’o loron 19 jullu tamba iha loron 22 tama ona iha loron eleisaun Parlamentar,” Arao Noe dehan Ajensia TATOLI, via telefone, Sexta (26/05).

Komisaun A Parlamentu Nasionál  tau ona perioridade ba diskusaun lei importante sanulu hodi submete ba meja parlamentu nasionál atu deskuti no aprova iha mandatu ikus deputadu  terseiru lejislatura.

Lei sanulu ne’e kompostu husi Lei Poder lokál, Eleisaun Munisipal, Anti Korupsaun, Altersaun lei remuniratoriu Juizés, Lei Kriasaun Advogado, Lei Protensaun diretu labarik no seluktan.

Tuir data mandatu deputadu terseira lejislatura sei remata iha meadu agostu 2017 tamba ne’e komisaun A sei aselera prosesu diskusaun  hodi aprova ba lei 10 ne’e.

Iha loron, Kuarta agora (31/05) PN halo ona diskusaun espesialidade ba lei podér lokál no eleisaun Munisipal, depois ida ne’e PN kontinua ho alterasaun lei remuniratoriu juizéz no prokurador.

Hafoin aprova lei Poder lokál, eleisaun munisipal, komisaun sei kontinua kedas ho diskusaun ba lei Anti Korupsaun, Protesaun ba diretu labarik, alterasaun lei remuniratoriu Juizés no seluk tan.

Entertantu antes Eis Prezidente Repúblika Taur Matan Ruak relata, iha ninia mandatu promulga ona lei husi Parlamentu Nasionál hamutuk limanulu resin.

Jornalista: Agapito dos Santos | Editór: Manuel Pinto

Foto: Deputadu CNRT, Arao Noe

Estudante Tenki sai Ajenti Paz

DILI, (TATOLI)– Dekanu Fakuldade Siénsia Sosiál (FSS), Eurico dos Reis de Araújo apela ba estudante ne’ebé mak sei gradua hosi Universidade Nasionál Timor-Lorosa’e (UNTL) kontinua promove paz iha sosiedade.

“Estudante tenke sai ajente ba  paz hodi promove nafatin valór paz nian atu serbi komunidade,” haklaken dekanu Eurico iha kampus FSS, Kaikoli, Kuarta (26/05) iha serimónia judisium ho tema: Ami Mai Aprende, Fila hodi Serbi.

Tuir Dekanu bainhira sai husi komunidade akadémika, ba fali hamutuk ho sosiedade, estudante presiza serbi nafatin komunidade ho dalan ne’ebé dignu.

Nune’e nia husu estudante ne’ebé sei gradua iha loron, 31 fulan ida ne’e tenki komunga prinsipiu katak, “Imi fila ba  komunidade atu serbi, serbi ho dignidade.”

Serbi ho dignidade nee, mak estudante presiza nafatin kumpri no hanai nafatin valór  universidade nian inklui hahii nafatin  almamater ne’ebé sai nu’udar identidade universidade nian no kaer metin nafatin ita-nia soberania.

Basa Soberania Timor ne’e Sosa ho isin no raan no ema barak  mak lakon nia vida tanba ne’e imi tenke kaer metin.

Entretantu estudante FSS ne’ebé tuir judisium ohin nee hamutuk ema na’in 54. Judisium rasik realiza bazea ba protokolu nú. 23/FCS/D/2017. Nomós haktuir ba konstituisaun RDTL artigu 59, lei baze Ministériu Edukasaun inklui dekretu lei 16/2010, fulan outubru kona-ba estatutu UNTL nian.

Tuir mós, polítika  nasionál Edukasaun no kultura, regulamentu akadémiku UNTL, estatutu FSS artigu 5 no 4 alínea C nomós ata ofisilizasaun UNTL.

Jornalista: Rafy Belo | Editór: Manuel Pinto | Foto: Rafi/TATOLI

Lakumpri Regas Eskola, Estudante Labele Tuir Prosesu Aprendizajen

DILI – Bainhira lakohi kumpri regras eskola neebe implementa ona, sira labele tuir prosesu aprendizajen iha sala laran.

Tuir Direitora Eskola Bazika Central (EBC), Fatumeta, Fernanda Caldeira Belo hatete, sira establese ona regras ba estudante sira, tuku 7.45, estudante sira hotu tenke iha ona resintus  eskola, para sira bele halao prosesu aprendizajen iha eskola.

Ami iha nee establese ona regras ba estudante sira, tuku 7.45, estudante sira hotu tenke iha ona resintus eskola, para sira bele halao sira nia prosesu aprendizajen, maibe bainhira buat sira nee ami hatur hotu tiha ona, hanesan ita boot sira haree ona, iha liur nee ba labarik sira barak, nee laos konsikoensia nee ami professor sira, tanba ami kontinua halao knar hanesan professor, tanba ami hatoo buat neebe mak ami nian obrigasaun, maibe realidade mak ita boot sira haree ho matan estudante barak iha liur,” dehan Fernanda ba STL iha nia knar fatin Fatumeta Dili, Sesta (26/05/2017).

Nia hatete, estudante sira neebe mak iha liur, laos professor sira mak duni, maibe estudante sira mak sempre mai eskola tarde, tanba tuku 8.10 ou tuku 8.20 foin tama eskola, entaun eskola tau regras ida katak, tuku 8 pas nee sira bele tama.

Nunee mos Eduardo Santos, hanesan professor curriculum iha EBC refere hatete, regras nee implementa kedas iha tinan 2012, tanba nee, too agora eskola sei nafatin implementa, tuku 8 nee estudante hotu-hotu tenke iha sala laran, para professor sira tama fo prosesu aprendizajen. Jacinta Sequeira/Terezinha de Deus

Suara Timor Lorosae

PN Nafatin Kestiona Lixu

DILI - Membru Parlamentu Nasional (PN) kontinua hakilar foer nafatin naklekar iha Dili laran. Maske orsamentu PN aprova ona maibe lahatene Saneamentu ezekuta tuir planu neebe iha kalae, nee mak lixu kontinua naklekar iha fatin-fatin.

Hateten Membru Parlamentu Nasional deputada Anastacia Amaral liu husi plenariu iha PN, Tersa (23/5/2017).

Tuir Anastacia katak, orsamentu PN aprova ona tau ba governu atu ezekuta hodi asegura lixu iha Dili laran. Maibe lixu kontinua naklekar nafatin iha Dili, liu-liu iha estrada laran.

Preokupasaun nee nia husu ba Sanamentu Munisipiu Dili, oinsa atu haree problema lixu iha Dili laran, tanba orsamentu PN aprova ona tau ba Saneamentu, hodi hamos foer.

Tuir Deputada Josefa Alvares Pereira Soares, hateten, governu kaer ba dikretu lei no 30/2006 dehan katak povu aileba sira mak produs lixu, maibe lae ita sira nee, NGO no ema neebe halo viazen sira nee mak produs lixu barak liu. Tanba estrada husi Dili liga ba Baucau nakunu ho lixu. Ema husi rai liur, maibe liu ba Baucau haree lixu sira nee hatudu emajen ladiak ba TL.

Tanba nee presiza, Administrador Munisipiu haree problema lixu, tanba ema soe lixu arbiru estraga ambiente neebe iha.

Tuir obserbasaun STL nota katak lixu sira nee laos produs husi komunidade povu aileba sira, maibe dala barak estudante sira tur iha fatin sardine sira han no hemu hotu lixu sira soe arbiru deit. Nunee mos ema balun ho kareta lixu liu soe lixu sira husi janela kareta. Tanba nee mesmu iha lei hodi regula ema labele soe lixu arbiru, maibe konsensia komunidade laiha mak lei sira nee sei labele inplementa.

Ida nee presiza governu aplika multa bele mos hatama ba kadeia bainhira laiha konsensia soe lixu iha fatin. Tanba governu laaplika regar neebe regrosu, mak ema latauk kontinua soe lixu ka arbiru.

Maske eis Prezidente Republika, Jose Ramos Horta, inklui eis Peremeiru Ministru Xanana Gusmao, tun rasik iha komunidade nia leet hamos foera. Ida nee hanesan exemplu hodi hatudu ba komunidade sira atu labele soe foer arbiru, maibe ema laiha konsensia kontinua soe foer arbiru. Augusto da Costa

Suara Timor Lorosae

Presidente do enclave timorense de Oecusse pretende reforçar parcerias com Portugal

Figueira da Foz, Coimbra, 26 mai (Lusa) - O presidente da região timorense de Oecusse-Ambeno, Mari Alkatiri, disse hoje, na Figueira da Foz, que pretende reforçar as parcerias com Portugal ao nível da saúde e da educação.

"Para atrair investidores para o país precisamos de dar uma certa segurança na saúde", sublinhou o antigo primeiro-ministro de Timor-Leste, que já assinou protocolos de colaboração com o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), Hospital de São João no Porto e com alguns hospitais da área de medicina tropical em Lisboa.

Mari Alkatiri falava esta tarde no lançamento ao mar do 'ferryboat' construído na Figueira da Foz, que a partir do verão vai ligar o enclave à capital Díli, a ilha de Ataúro e as principais localidades da costa norte do país, nomeadamente Pante Macassar, a mais povoada cidade daquela região.

Em declarações aos jornalistas, o presidente da Autoridade da Região Administrativa Especial de Oecusse-Ambeno, enclave timorense em território indonésio, adiantou que na quinta-feira assinou um acordo de cooperação com o Serviço de Utilização Comum dos Hospitais (SUCH).

"Se queremos melhorar a assistência em saúde não podemos ignorar o serviço que o SUCH presta na área da manutenção e dos equipamentos, na escolha dos melhores equipamentos, na arquitetura dos centros de saúde, dos hospitais, e no fornecimento de catering para os hospitais", sublinhou.

Segundo Mari Alkatiri, o país precisa de "melhorar bastante todo este tipo de serviço na saúde de Timor-Leste, que faz ponte entre duas grandes regiões, mas fundamentalmente com a sub-região indonésia oriental, que está muito afastada do centro da Indonésia e muito mais próxima de Timor, que pode vir a ser um centro de desenvolvimento económico dessa sub-região".

O acordo com o SUCH, que ainda não tem valores quantificados, prevê a expansão da Clínica Especial de Oecusse e a introdução de "algumas valências de assistência terciária a nível de cardiologia, urologia e outras".

Nesta sua visita a Portugal, o antigo primeiro-ministro timorense tinha uma reunião marcado com o ministro da Saúde português, mas por causa da agenda eleitoral de Timor-Leste teve de antecipar o regresso e adiar o encontro.

AMV/JYGA // EL | Fotos: Fretilin.media, em Facebook

COMPORTAMENTO INADEQUADO DOS BOLSEIROS TIMORENSES EM CABO VERDE

Bolseiros timorenses em Cabo Verde, na Universidade de Mindelo, queixam-se de insegurança e assaltos, assim como das condições que lhes têm sido facultadas pelas entidades caboverdianas. A comunicação social timorense tem feito eco destes acontecimentos e para muitos Cabo Verde é apontado como o pomo de toda esta desagradável situação. Mas há quem considere o contrário. E assim o fazem com conhecimento de causa, alegando a Timor Agora que “todo o debate sobre a insegurança e as condições em que os alunos de Timor-Leste vivem em Cabo Verde é infundada, profundamente injusto e ingrato. Susceptível de criar um incidente diplomático sério.”

A fonte de Timor Agora é categórica relativamente a afirmar que os estudantes universitários bolseiros foram recebidos carinhosamente e lhes foram disponibilizadas as melhores e adequadas condições para frequentarem aquela universidade. Referindo que “os cinco estudantes da Universidade de Mindelo receberam, desde a sua chegada, em setembro, todo o tipo de apoio logístico com hospedagem grátis para as primeiras 6 semanas de sua estada, com posterior preço especial no aluguer de aposentos de luxo, totalmente mobilados. Uma casa na melhor área da cidade de Mindelo.”

Os estudantes tiveram pronta “assistência na obtenção de visto de residência e abertura de conta bancária. Além disso, uma equipa de tutores da universidade tem dedicado mais de 200 horas de ensino extra para ajudar os alunos a superar as dificuldades básicas de Português, Matemática e Economia. Por o seu nível de ensino secundário não se mostrar o adequado ao mínimo de requisitos do ensino superior.”

É referido igualmente que “os alunos passam a maior parte de seu tempo em festas, salões de cabeleireiro e ciber-cafés, a postar fotos no Facebook e mostrando a sua vida privilegiada. Vida que é facto, em comparação à maioria da população estudantil caboverdiana, incluindo a situação financeira.”

A ocasião faz o ladrão

O facto de os estudantes terem sido assaltados não constitui surpresa para os que no Mindelo observam a postura dos jovens timorenses. Salientando que “eles não tomaram ainda as precauções básicas, caminhando por ruas escuras à noite com iPhones e dinheiro.” É a ocasião que faz o ladrão, segundo o adágio e, neste caso, a realidade.

Reforçam a opinião de que “com esta atitude tola eles vão ser assaltados em qualquer parte do mundo ...”

Com a intenção de salvaguardar os interesses dos estudantes a polícia de Cabo Verde tem manifestado a sua preocupação com a situação. “A brigada anti-crime já visitou os estudantes em sua casa e deu-lhes conselhos sensatos, que, infelizmente, não foram seguidos”, foi afirmado ao Timor Agora.

Comportamentalmente os estudantes timorenses devem adaptar-se aos conselhos e esclarecimentos que lhes dão os amigos e autoridades caboverdianas, não devendo descurar a sua própria segurança com comportamentos inadequados. E assim não existirão os problemas de que eles se queixam. É esse o entendimento no Mindelo sobre os timorenses que ali estudam e que são bem-vindos, como têm sido e é demonstrado.

UMA FARSA ASSASSINA

Em pouco mais de duas palavras: os familiares dos inocentes de Manchester, Londres, Paris e Nice deveriam antes pedir responsabilidades aos governos dos seus países por fomentarem o terrorismo que os vitimou.

José Goulão | AbrilAbril | opinião

Segundo informações oficiais norte-americanas, corroboradas pelo governo Macron em França, divulgadas perante o silêncio abespinhado de Londres, o principal suspeito do atentado terrorista de Manchester é um indivíduo filho de refugiados líbios, residente nos subúrbios da cidade, que se terá convertido ao terrorismo islâmico numa viagem à Líbia. Em torno destes dados adensam-se especulações, contra informações, silêncios oficiais e enxurradas de relatos sensacionalistas vomitados pelos tablóides e outros meios de comunicação que também o são, embora se considerem «respeitáveis».

O retrato sumário do suposto autor do atentado é paralelo ao de outros terroristas europeus dos anos mais recentes: nascidos nos países onde cometem os crimes, inseridos nos contingentes de excluídos e marginalizados das sociedades desses países, transformados em agentes de violência no convívio com os cenários de guerras alimentadas pelos governos desses países.

O caso particular do bombista de Manchester parece ser ainda mais explícito: dizem-no filho de «fugitivos» ao regime líbio de Muammar Khaddaffi, agora cidadão britânico que se terá «licenciado» em terrorismo islâmico junto dos grupos de assassinos que a NATO usou para derrubar o mesmo Khaddaffi e a seguir transformaram o território líbio numa anarquia produtora de terroristas. O terrorista de Manchester é, pois, um fruto da «libertação da Líbia» pela Aliança Atlântica, desencadeada com especial envolvimento do governo de Londres.

Em pouco mais de duas palavras: os familiares dos inocentes de Manchester, Londres, Paris e Nice deveriam antes pedir responsabilidades aos governos dos seus países por fomentarem o terrorismo que os vitimou.

Outros atentados se seguirão – falta saber quando, como e onde – e então ouviremos palavas indignadas e definitivas dos mesmos ou de outros dirigentes políticos geminados, seremos inundados pela repetitiva verborreia de uma comunidade mediática vampiresca, ficaremos reféns de mais sentenciamentos de medidas arbitrárias que nos confiscarão e militarizarão direitos cidadãos – para que seja possível eliminar o terrorismo.

Porque em pleno rescaldo do atentado de Manchester…

A primeira-ministra britânica, Theresa May, decidiu tomar as medidas de excepção a que ainda resistira na sequência do atentado em Whitehall, junto ao Parlamento, e decretou a militarização da segurança através da atribuição de funções policiais aos militares, isto é, à NATO…

… E o recém-empossado presidente francês, Emmanuel Macron, aproveitou a oportunidade para prolongar o estado de excepção no seu país, que vigora há quase dois anos, pelo menos até 1 de Novembro. Em cinco meses, por certo e para fatalidade dos cidadãos que tais governantes têm, não faltarão ocasiões para novas prorrogações porque nesta Europa há governos que são, ao mesmo tempo, expoentes do terrorismo e da «guerra contra o terrorismo». Uma Europa onde o terrorismo e a abolição gradual de direitos dos cidadãos se tornaram tão certos como a morte.

Sem qualquer margem de erro, permitam-me que deduza o seguinte: Theresa May e Emmanuel Macron castigam civicamente os seus povos na sequência de actos bárbaros perpetrados por concidadãos oriundos dos grupos de mercenários usados pelos seus antecessores Sarkozy, Hollande e Cameron, através do aparelho da NATO, para «libertar» países como a Líbia, a Síria, o Afeganistão, o Iraque e alguns outros.
Enquanto isto…

Mais de 1500 presos políticos palestinianos estão há 40 dias em greve de fome lutando pela aplicação dos seus direitos, reconhecidos como universais mas que ainda não chegaram ao farol da democracia, dos direitos humanos e do «nosso modo de vida» que se chama Israel.

Essa luta cidadã contra o terrorismo praticado pelo regime israelita não cabe no universo mediático internacional que se alimenta do sangue gerado pelo terrorismo. Alguém já disse, com absoluta razão, que estamos perante uma omertà, o silêncio dos cúmplices mafiosos para protegerem práticas e ligações criminosas. Uma cumplicidade que vale por mil censuras.

Os presos políticos palestinianos estão sujeitos, por exemplo, ao regime de «detenção administrativa». No muito peculiar direito israelita, esta medida significa que os detidos podem penar sem culpa formada, acusação ou julgamento durante seis meses, período indefinidamente prorrogável através da arbitrariedade de juízes, quase sempre militares. Isto é, os presos políticos palestinianos cumprem prisão perpétua sem que seja pronunciada qualquer culpa contra eles. Apenas porque lutam pela independência do seu país, um direito que lhes é reconhecido pela generalidade dos dirigentes políticos aliados de Israel, mas que não mexem um dedo para que isso se cumpra.

A luta de morte contra o terrorismo, travada pelos presos políticos palestinianos, prossegue em silêncio enquanto a generalidade dos dirigentes mundiais, agora com Trump à cabeça, continuam a entoar um mantra vazio de conteúdo fazendo crer que defendem a solução de dois Estados na Palestina.

A crueldade desta farsa é reforçada pelo sadismo implícito, porque nenhuma das vozes que tal recita corresponde a um gesto firme capaz de contribuir para pôr fim à colonização sistemática da Cisjordânia praticada por Israel durante os últimos cinquenta anos, acelerada por Benjamin Netanyahu, até agora imparavelmente.

Ao mesmo tempo continua a falar-se de «processo de paz» em tom papagueado, sabendo nós que a credibilidade desse voto é medida pelo facto de à cabeça do «quarteto» pacificador, constituído por Estados Unidos, Rússia, União Europeia e ONU, estar um criminoso de guerra e mentiroso contumaz chamado Tony Blair.

Enquanto isso, o governo de Israel prossegue a ocupação até deixar de haver território em condições compatíveis com a criação de um segundo Estado soberano e independente na Palestina, isto é, uma nação que não seja um protectorado ou uma autonomia fictícia.

No entanto, este cenário que tornaria os palestinianos reféns de tutelas alheias, com a cumplicidade de sectores internos, começa a desenhar-se com nitidez. A Administração «autónoma» de Ramallah, sob um mandato há muito expirado do presidente Mahmud Abbas, está cada vez mais isolada internamente, além de manietada pelas cumplicidades com Israel e os compromissos com um cadáver a que ainda chamam «processo de paz».

A realidade desta situação torna-se dia-a-dia mais penosa e teve um episódio recentíssimo que fere a memória e mina a energia de quantos lutaram e lutam pela independência palestiniana. Nas 48 horas que se seguiram ao encontro de Abbas com Donald Trump o regime de Ramallah prendeu 12 compatriotas por se manifestarem solidários com os presos políticos em greve de fome nas cadeias israelitas. Entre eles o próprio Abu Khamis, que há três meses foi libertado do cárcere de Israel onde passou 12 anos.

Poucas horas depois de ter estado com Mahmmud Abbas, o presidente norte-americano preferiu voltar a sublinhar uma «amizade com Israel», construída «sobre o nosso amor comum à liberdade e o nosso respeito pela dignidade humana».

A farsa assassina representada pelos dirigentes mais poderosos do mundo continua.

MADONNA BENFIQUISTA VISITOU A CASA DO GLORIOSO ANTES DE SE DESPEDIR DE LISBOA


Madonna publica foto no “glorioso” estádio da Luz e promete voltar a Lisboa

Madonna parece mesmo ser adepta do Benfica. Depois de ter publicado uma fotografia das filhas com camisolas do clube, a cantora norte-americana partilhou um momento que passou no estádio da Luz.

Madonna esteve em Lisboa nos últimos dias e o estádio da Luz foi um ponto de paragem. A cantora tirou uma fotografia nas bancadas do estádio e publicou-a na sua página do Instagram esta sexta-feira.

“Glorioso! Lisboa diverti-me tanto! Mal posso esperar por voltar um dia e desvendar todos os teus segredos”, pode ler-se na publicação, que ultrapassou os 18 mil gostos apenas 20 minutos depois da publicação.

A cantora parece ser fã do Benfica. Na passada quinta-feira, Madonna partilhou uma fotografia das duas filhas de Madonna, Estere e Stella com a camisolas do Benfica. O filho da cantora, David, esteve a treinar no centro de estágios do clube. Na terça-feira já tinham surgido imagens da cantora a jantar com Nuno Gomes, no restaurante Solar dos Nunes, em Alcântara.

Observador

Filhas de Madonna andaram por Lisboa com camisola do Benfica

Madonna tem publicado nas redes sociais várias fotografias tiradas em Portugal

A cantora norte-americana Madonna publicou no Instagram uma fotografia das filhas vestidas com camisolas do Benfica, tirada perto do Marquês de Pombal.

Madonna tem publicado nas redes sociais durante a última semana várias fotografias tiradas em Portugal, onde esteve com as gémeas Esther e Stella, de 4 anos, e com David Banda, de 11 anos.

"Onde a vida começa", diz a legenda da fotografia publicada por Madonna esta quinta-feira. Nesta publicação, a cantora marcou a conta oficial do Instagram do Benfica.

Diário de Notícias | Fotos: Madonna e as filhas, em Instagram

EM PORTUGAL | Jornal Económico lança site com conteúdos chineses

O site www.china.jornaleconomico.pt é a primeira plataforma criada por um meio de comunicação social português para oferecer conteúdos especificamente direcionados para o público chinês. Temos reportagens sobre empresas portuguesas que exportam para a China, análises sobre o mercado imobiliário português e notícias sobre as melhores oportunidades de negócio que o nosso país tem para oferecer aos investidores chineses.

O Jornal Económico conta agora com uma secção com conteúdos escritos em chinês, produzidos em parceria com o “Macau Daily News”, o maior jornal diário da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), com uma circulação média de 120 mil exemplares por dia.

Resultante desta parceria que visa aproximar a China e Portugal, o site www.china.jornaleconomico.pt é a primeira plataforma criada por um meio de comunicação social português para oferecer conteúdos especificamente direcionados para o público chinês. Temos reportagens sobre empresas portuguesas que exportam para a China, análises sobre o mercado imobiliário português e notícias sobre as melhores oportunidades de negócio que o nosso país tem para oferecer aos investidores chineses.

Estado Islâmico reivindica duplo atentado suicida na Indonésia

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou um duplo atentado suicida perpetrado junto de um terminal de autocarros em Jacarta, que causou três mortos.

Analistas citados pela agência noticiosa France Presse (AFP) consideraram a reivindicação credível, estimando que o Jamaah Ansharut Daulah (JAD), grupo que jurou lealdade ao EI, esteja por detrás do ataque.

Dois bombistas suicidas fizeram explodir-se na quarta-feira, na rua, em frente ao terminal de transportes Kampung Melayu, situado na capital da Indonésia.

Três polícias morreram e dez pessoas ficaram feridas, cinco agentes policiais e cinco civis.

Em janeiro, os Estados Unidos qualificaram o JAD uma organização terrorista, acrescentando que o movimento compreendia uma rede de cerca de 25 grupos.

O JAD foi responsabilizado por atentados suicidas e ataques armados em Jacarta, em janeiro de 2016, que causaram quatro mortos, e também foram reivindicados pelo EI.

SAPO TL com Lusa

Pelo menos 23 mortos em ataque contra autocarro de cristãos coptas no Egipto

Pelo menos 23 pessoas morreram e 25 ficaram feridas hoje no Egipto num ataque de homens armados a um autocarro que transportava cristãos coptas, informou o porta-voz do Ministério da Saúde, Khaled Mujahid.

O ataque ocorreu na província de Minya, a sul do Cairo, e o autocarro dirigia-se ao mosteiro de San Samuel, disse uma fonte de segurança à agência noticiosa espanhola EFE.

A agência France-Presse refere a existência de 20 mortos, indicando como fontes a televisão estatal e responsáveis.

Segundo o porta-voz, os feridos foram distribuídos por três hospitais.

O ataque ocorreu um mês e meio depois de atentados contra duas igrejas coptas, que causaram 45 mortos e foram reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Os coptas representam entre 10 e 12% da população egípcia.

Lusa | SAPO TL